Alô, é Jesus!

 

Se o telefone tocasse, hoje, na sua casa e, quando você atendesse, pensando ser um amigo de sua convivência diária, aquela voz terna que você nunca ouvira antes lhe dissesse: "Alô, é Jesus", o primeiro impulso seria, talvez, desligar o aparelho, todavia, algo muito estranho impediu-lhe essa reação e você resolveu ouvir, atentamente.

- Sim, sou eu, Jesus Cristo! Como está sua família?  Eu não precisaria perguntar-lhe, porque sei de todas as coisas. Quero ouvir isto de você. Como está sua família, seu lar? O tempo de vida aí na Terra é cronometrado por instrumentos celestiais de alta precisão e o aconselho a gastá-lo muito bem. Aquele vazio da discussão inútil, da agressividade, da incompreensão, foi contado como tempo de vida. Não se desconta, no tempo, nenhum segundo mal vivido.

- Alô, você está me ouvindo? Não desvie sua atenção. A ganância, o egoísmo, o individualismo, o ódio, embaçam a visão espiritual e o impedem de avistar o Calvário. Comece a trabalhar na limpeza da vidraça de seus olhos cansados de olhar na direção contrária.

- Você sabe que não preciso de nenhum telefone para me comunicar com ninguém.

- Mas, não desligue o telefone, quero ainda lhe falar. Eu sei que você sonhou com uma casa luxuosa, no melhor bairro, na rua mais valorizada, no melhor estilo e conseguiu.

Agora, você está sofrendo as conseqüências: barulho estridente, fumaça, poeira, e é obrigado a conviver com tudo isto. Não se prenda a nada, não se desespere, porque os bens da Terra só lhe trazem angústias e aborrecimentos.

- Não fique triste, tão aflito assim, com as futilidades que o cercam. Se você não conseguiu trocar o carro por outro mais bonito, lembre-se de que este seu o transportará ainda por um pouco de tempo. Aqui, no céu, as ruas são de ouro, de brilhante e de cristal. Aqui, Anjos flutuam nas gloriosas mansões celestiais, em perfeita harmonia. Para entrar nesse território darei só o visto no passaporte da fé.

A discagem direta com o céu (DDC) tem linha direta com a sua consciência e, se você quiser falar comigo, cada dia mais perto, dobre os joelhos, diminua a distância, através da oração.

Ivone Boechat

(extraído do livro Educação Comunitária – 5ª ed.)

 

                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Fechar

 

 

echar